The Line: conheça tudo sobre a cidade revolucionária que será construída na Arábia Saudita - Mottanet Telecomunicações

Se você é da época os anos 90 deve lembrar de como imaginávamos que seria daqui 30 anos, não é mesmo? Cidades flutuantes, carros voadores, teletransporte entre outras coisas que sonhávamos.

Bom, é claro que nada disso aconteceu, mas tivemos avanços importantes na tecnologia. Mas, e se eu te dissesse que uma cidade de outro mundo seria construída, com uma tecnologia de ponta e sustentável. Você acreditaria?

Pois pode acreditar! Conheça agora The Line, a cidade do futuro.

A sua alteza Mohammed bin Salman, Príncipe Herdeiro e Presidente do Conselho de Administração do projeto NEOM, revelou agora os detalhes do projeto, oferecendo uma visão mais detalhada das características mais importantes da primeira cidade vertical autossustentável do mundo.

Veja a seguir sobre a cidade que será construída na Arábia Saudita, um dos maiores produtores e exportadores de petróleo.

The Line será construída na Arábia Saudita.

Arábia Saudita

A Arábia Saudita é um país localizado no continente asiático, no Oriente Médio.

Essa região é bastante conhecida por ser um dos grandes produtores e exportadores de petróleo, além da fama de manter políticas conservadoras.

Apesar de toda a riqueza petrolífera e uma grande importância na geopolítica mundial, a Arábia Saudita não reconhece a Declaração de Direitos Humanos, um documento essencial que garante a liberdade dos povos e o direito à democracia. O não reconhecimento é justificado por um governo religioso e monárquico, algo raro nos Estados nacionais atualmente.

A cidade revolucionária da Arábia Saudita

Você já pensou em como seria viver numa cidade sem carros, apenas com um trem subterrâneo, com viagens de no máximo 20 minutos para qualquer ponto, com facilidade de acesso a lojas, drogarias e outros estabelecimentos, em menos 5 minutos de caminhada?

Até então esse tipo de arquitetura era vista apenas em produções de ficção científica. O Príncipe Herdeiro da Arábia Saudita promete tornar isso uma realidade.

Em 2021, foi anunciado pelo governante do Reino da Arábia Saudita, o Príncipe Herdeiro Mohammed Bin Salman, que seria construído uma cidade linear com arranha-céus que correm quilômetros e comporta milhões de pessoas, denominada de The Line ou “A Linha”.

Localizada em NEOM, um destino que está sendo construído na província de Tabuk, no noroeste da Arábia Saudita, a cidade inteligente terá apenas 200 metros de largura, 170 quilômetros de comprimento e 500 metros acima do nível do mar.

Entre os planos para a realização deste projeto, está a construção de um centro econômico no “hub do mundo”, onde mais de 40% da população mundial pode chegar através de avião, num voo de apenas algumas horas.

Um dos objetivos é que cada morador possa executar suas necessidades diárias com uma caminhada de cinco minutos. Pois, o sistema de transporte público será um trem de alta velocidade que levará apenas vinte minutos para atravessar de uma ponta à outra.

 Essa vantagem também reduzirá a pegada ambiental, devido a não utilização de carro, principalmente nas atividades do dia a dia.

Como será The Line, a cidade que promete revolucionar o mundo

Os designs do The Linha incorporam como as comunidades urbanas serão no futuro em um ambiente livre de estradas, carros e emissões.

Funcionará com energia 100% renovável e priorizará a saúde e o bem-estar das pessoas em relação ao transporte e infraestrutura, como nas cidades tradicionais. Coloca a natureza à frente do desenvolvimento e contribuirá para a preservação de 95% das terras da NEOM.

De acordo com os recentes documentos internos revistos pelo WSJ, os dois edifícios que funcionarão em paralelo terão 487 m de altura e serão apelidados de Linha do Espelho.

Em comparação, o Empire State Building tem 443 m de altura. As duas faces de vidro terão filtros solares e serão semi-refletivas, apresentando ventilação natural e com zero emissão de carbono.

Além disso, a diferença é que os arranha-céus na cidade The Line estarão colocados ao longo dos 170 km, estendendo-se pelo deserto, montanha e terrenos costeiros.

Os edifícios estarão concentrados nos dois lados da linha dos 170 km, havendo uma passagem entre eles.

Porém, esta ideia também atende a agricultura, que será logicamente, vertical. Esta atividade foi implementada no projeto para ajudar a alimentar os residentes da cidade.

Na zona costeira, foi planeada uma marina para iates. Também foi pensado um estádio desportivo a ser construído a 304 metros acima do nível do solo.

Este destina-se ao entretenimento da população. Haverá também cinemas, teatros, centros comerciais e restaurantes um pouco por toda a parte da cidade.

Quem está cuidando do projeto ambicioso de construir uma nova cidade no meio do nada é a empresa NEOM e promete atrair pessoas e investidores de todo o mundo. Esse projeto deverá custar ao tesouro do Reino um bilião de dólares.

Mottanet uma conexão de fibra

Internet para a casa

... Internet e muito mais

Clube de Vantagens, Watch Tv, MAX, PARAMOUNT +, MUMO e muito mais.